Biologia, Geologia, História, Meio ambiente

Notícia: Descoberto novo dinossauro

Uma nova espécie de dinossauro foi descoberta no estado do Paraná, Brasil.

Fonte: TNOnline

Uma nova espécie de dinossauro foi descoberta no sítio paleontológico de Cruzeiro do Oeste. A novidade foi anunciada na manhã desta segunda-feira (24) pelo Museu Paleontológico de Cruzeiro do Oeste em Parceria com a Universidade Estadual de Maringá (UEM) e a Universidade de São Paulo – USP.

A descoberta, inédita no mundo, comprova que dinossauros habitaram a região Noroeste do Paraná, fato até então ignorado.

Mais detalhes sobre a descoberta foram divulgados no dia 26 de Junho.

Fonte: Paraná portal

Cientistas anunciaram a descoberta do primeiro dinossauro do Paraná nesta quarta-feira (26). Batizado de “Vespersaurus Paranaensis”, os fósseis foram encontrados em um sítio paleontológico de Cruzeiro do Oeste, no noroeste do estado.

A estimativa é que a espécie vivia há 90 milhões de anos atrás. Com parentes próximos na Argentina e na África, o dinossauro tinha cerca de 1,5 metros de comprimento e era carnívoro. Além disso, sua locomoção era só com um dedo do pé, apesar de ser bípede.

“O suporte era dado em um dedo central e os dedos laterais eram usados para corte, provavelmente na atividade de predação. A espécie não é conhecida em nenhuma outra região do mundo, só tem parentes parecidos”, contou o pesquisador Max Langer em entrevista à rádio CBN Maringá.

Ele trabalhou ao lado de cientistas da Universidade Estadual de Maringá e do museu paleontológico de Cruzeiro do Oeste. Eles deram o nome “Vespersaurus Paranaensis”, o que significa “dinossauro do oeste”.

“Estou envolvido no estudo há mais ou menos um ano. Nesse tempo foi suficiente para a gente identificar que é um animal único, com características até então desconhecidas”, completou Langer.

O Vespersaurus Paranaensis viveu no período Cretáceo, o último período dos dinossauros, foi de 146 milhões até 65 milhões de anos atrás. Os três períodos do dinossauros são chamados de Era Mesozóica.

Os ossos do dinossauro recém descoberto. O Vespersaurus foi um terópode, grupo bípede carnívoro com braços curtos.

Fonte: Revista Planeta.

O subgrupo do novo dinossauro, Noasaurinae, abrange répteis de pequeno porte até então conhecidos apenas na Argentina e em Madagascar, com possíveis ocorrências na Índia. Esse dado reforça a ideia de que essas terras estiveram unidas durante o Cretáceo, com provável conexão pela Antártida.

“De forma análoga ao velociraptor, com o qual o Vespersaurus não é aparentado, ele provavelmente usaria as garras do pé na captura e dilaceração de presas, que poderiam incluir os lagartos e pterossauros que sabemos também terem habitado a região”, afirma o paleontólogo Max Langer, professor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) e líder do estudo.

A região onde os fósseis foram encontrados possui rochas formadas em ambientes desérticos, o que sugere que o Vespersaurus estava adaptado a esse tipo de clima. No mesmo sítio foram descobertos o lagarto Gueragama sulamericana e inúmeros indivíduos do pterossauro Caiuajara dobruskii. A área deve conter muito mais novidades paleontológicas, observa Neurides Martins, diretora do Museu de Paleontologia de Cruzeiro do Oeste.

 

Print Friendly, PDF & Email

About Pedro Ney Stroski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *