Gadgets, História, Mecânica, Notícia

Recriado o mecanismo de Anticítera

O mecanismo de Anticítera foi construído a mais de 2000 anos atrás. Considerado o primeiro computador do mundo, foi recriado por pesquisadores da UCL.

Fonte: The Engineer (Traduzido para o Português)

O antigo mecanismo grego de Anticítera foi usado para prever as posições do Sol, da Lua, dos planetas e, prever eclipses lunares e solares. Descoberto por mergulhadores em um navio romano naufragado em 1901, próximo da ilha mediterrânea de Anticítera, a calculadora astronômica tem fascinado pesquisadores desde então.

O dispositivo movido a mão consistia de uma complexa combinação de 30 engrenagens de bronze, usadas para prever eventos astronômicos. Estudos de 2005 usando raios-X e imagens de superfície 3D, permitiram os pesquisadores mostrarem como o mecanismo previa eclipses e calculava o movimento variável da Lua. Mas um entendimento completo do sistema de engrenagens na frente do dispositivo estava fora do alcance dos cientistas, até agora.

Publicado na Scientific Reports, a descoberta da equipe representa um avanço significativo para entender a capacidade total do mecanismo de Anticítera. O paper revela uma nova exibição da antiga visão grega do Universo.

Segredos do mundo perdido

Apenas um terço do mecanismo sobreviveu e foi dividido em 82 fragmentos. O maior deles, conhecido como fragmento A, mostra rolamentos, pilares e um bloco. Outro, conhecido como fragmento D, mostra um disco inexplicado, engrenagem de 63 dentes e uma placa.

mecanismo de anticítera
Um dos restos do mecanismo de Anticítera. Fonte: Elixir of Knowledge.

Os dados de 2005 revelaram milhares de caracteres de texto escondidos dentro dos fragmentos, não lidos por quase 2000 anos. Inscrições na parte de trás incluíam a descrição do cosmo, com os planetas movendo-se em anéis e indicados por marcações. A equipe trabalhou para reconstruir esta exibição.

Dois números críticos nas radiografias da capa, 462 anos e 442 anos, representam os ciclos de Vênus e Saturno respectivamente. Quando observados da Terra, os ciclos dos planetas às vezes invertem seus movimentos contra as estrelas. Especialistas devem acompanhar estes ciclos por longos períodos para prever suas posições.

Doutorando e membro da equipe, Aris Dacanalis explicou que a astronomia básica do primeiro milênio antes de Cristo originou-se na Babilônia, mas nada na astronomia sugeriu como os antigos gregos encontraram os ciclos altamente precisos para Saturno e Vênus.

Usando um antigo método matemático grego descrito pelo filósofo Parmenides, a equipe descobriu como os ciclos foram derivados, assim como recuperou os ciclos de todos os planetas onde faltavam evidências.

“Depois de trabalho considerável, nós conseguimos combinar as evidências nos fragmentos A e D para o mecanismo de Vênus, que modela sua relação de período planetário de 462 anos, com o papel fundamental da engrenagem de 63 dentes.”, disse o doutorando e membro da equipe David Higgon.

O professor Freeth explicou que a equipe criou mecanismos para todos os planetas que calculariam os novos ciclos astronômicos avançados, minimizando o número de engrenagens em todo o sistema, para caber nos espaços apertados disponíveis.

“Este é um avanço teórico fundamental de como o Cosmo foi construído no mecanismo”, acrescentou o coautor Dr. Adam Wojcik (Engenheiro mecãnico da UCL). “Agora nós temos que provar a viabilidade, fazendo-o com técnicas antigas. Um desafio particular será o sistema de tubos aninhados que carregam os resultados astronômicos.”

recriacao mecanismo anticitera
O mecanismo de Anticítera é um dos artefatos antigos mais fascinantes. Apenas neste ano que conseguiram fazer uma engenharia reversa de uma máquina tão antiga. Mesma fonte da notícia.
Liked it? Take a second to support Electrical e-Library on Patreon!

About Pedro Ney Stroski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *