Espaço, Exploração, Geologia, Notícia

Descoberta da Chang’e 4

Você se lembra da notícia da nave espacial chinesa Chang’e 4 no lado oculto da Lua? Esta missão descobriu algo sobre a superfície lunar.

Chang’e 4 chega ao lado oculto da LuaClique aqui

Fonte: Futurism (Traduzido para o Português)

Pesquisadores da Academia Chinesa de Ciências em Beijing, começaram a analisar dados coletados pelo radar de penetração do solo do rover lunar Yutu-2. O instrumento detectou 40 metros abaixo da superfície lunar – e descobriu que estava no topo de uma montanha de poeira fina.

O lander Chang’e 4 da China pousou no lado escuro da Lua em Janeiro de 2019, tornando-se o primeiro objeto feito pelo homem a fazê-lo. Em seguida, descarregou o rover Yutu-2. O rover tem explorado a bacia Aitken do polo Sul, a maior e mais antiga cratera na Lua desde então.

À esquerda, o lander Chang’e 4 e à direita, o rover Yutu-2.

Fonte: Space.com

Usando radar de alta frequência para olhar debaixo da superfície, descobriu que estava no topo de 12 metros de poeira fina lunar, como detalhado em um paper publicado no jornal Sciences Advances na quarta-feira.

As finas partículas são provavelmente o resultado de muitas colisões de pequenos meteoritos e radiação solar, como a New Scientist relatou.

Abaixo da poeira, entre 12 e 24 metros, o rover encontrou rochas maiores, provavelmente o que sobrou de impactos de maiores asteroides e meteoritos. Mais abaixo, o rover detectou camadas alternadas de solo fino e grosso.

A estrutura geológica do solo lunar debaixo da Yutu-2.

Fonte: Sci News

O mais notável é a diferença entre as novas leituras e aquelas obtidas no local de pouso da Chang’e 4, onde medidas sugeriram que pousou no topo de uma densa camada de lava abaixo da superfície, remanescentes de uma atividade vulcânica.

 

Liked it? Take a second to support Electrical e-Library on Patreon!

About Pedro Ney Stroski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *