Automação, Aviônica, Espaço, Militar, Notícia, Novas tecnologias

Lançamento do X-37B

Neste domingo, o avião espacial X-37B foi lançado em um foguete Atlas 5.

Fonte: Spaceflight Now (Traduzido para o Português)

Com 860.000 libras de impulso do seu motor principal RD-180, o foguete Atlas 5 de 197 pés de altura (60 metros), foi lançado ao largo do Complexo 41 do Cabo Canaveral, às 9:14 da manhã no horário local (1314 GMT) de domingo.

Voando sem nenhum propulsor de combustível sólido, o Atlas 5 arqueou em direção ao nordeste e deixou sua carga bulbosa ao redor do avião espacial X-37B quase quatro minutos dentro da missão, quando o foguete subiu no vácuo rarefeito do espaço. Em seguida, o motor russo do primeiro estágio foi desligado, e um motor Aerojet Rocketdyne RL10, movido a hidrogênio, entrou em ignição para continuar acelerando a espaçonave X-37B para a órbita.

A pedido da Força Aérea Americana, a cobertura ao vivo da United Launch Alliance foi encerrada 5 minutos após a decolagem. O estágio superior Centaur deveria levar o X-37B para a órbita em menos de 20 minutos, depois soltar a espaçonave.

O Centaur foi programado para reentrar na atmosfera e queimar no Oceano Índico no sudoeste da Austrália por volta de uma hora dentro da missão, de acordo com os avisos de alerta do espaço aéreo para o público. A reentrada foi programada para garantir que o lançamento não deixe lixo espacial desnecessário em órbita.

Clique no link para saber com mais detalhes o problema do lixo espacial.

Lixo espacialClique aqui

Sobre o X-37B

Envolto em segredo, a espaçonave automatizada X-37B é um veículo reutilizável projetado para implantar pequenos satélites, carregar experimentos e outros objetivos secretos. Voando sem nenhum astronauta a bordo, o veículo gera eletricidade com um painel solar e pode se guiar autonomamente para uma pista de pouso no final de cada missão.

Representação artística do X-37B usando seu painel solar. Fonte: Teslarati

A missão lançada no Domingo é o sexto voo do programa X-37B desde 2010. Carrega mais experimentos que as missões X-37B anteriores, de acordo com a Força Aérea.

A sexta missão, designada OTV-6, é a primeira a voar com um novo módulo de serviço acoplado à parte de trás do avião espacial, fornecendo capacidade adicional para experimentos e carga. O próprio X-37B, com mais de 29 pés (8,8 metros) de comprimento, também possui um compartimento de carga dentro da fuselagem.

O interior do X-37B. Fonte: It’s interesting.

Nesta missão, o avião carregou o microssatélite FalconSAT-8. De acordo com a fonte contém os seguintes experimentos.

  • MEP – Novo sistema de propulsão eletromagnética.
  • MMA – Antena de potência de baixo tamanho e peso.
  • CANOE – Cablagem RF com nanotubos de carbono, com trançado flexionado usando liga de memória.
  • ACES – Roda de reação comercial modificada em um volante de motor para armazenar e liberar energia.
  • SkyPad – Câmeras e GPUs integradas em um pacote de baixo peso, tamanho e potência.
Liked it? Take a second to support Electrical e-Library on Patreon!

About Pedro Ney Stroski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *