Espaço, Exploração, Geologia, Materiais, Notícia

Changesite-(Y), o novo mineral descoberto na Lua

Nas amostras trazidas da Lua pela sonda chinesa Chang’e 5, foi encontrado um novo mineral, recebeu o nome de Changesite-(Y).

Mais informações sobre a missão Chang’e 5 estão no link a seguir.

Chang’e 5Clique aqui

Fonte: CGTN (Traduzido para o Português)

O novo mineral, que parece cristalino como o diamante, foi certificado pela Associação Internacional de Mineralogia (IMA).

Descoberta por cientistas do Instituto de Pesquisa de Geologia do Urânio de Pequim (BRIUG), o Changesite-(Y) é o primeiro minério lunar encontrado e identificado pela China, e o sexto minério lunar conhecido até agora.

Isto torna a China o terceiro país do mundo a encontrar um novo minério lunar, representando uma grande conquista científica feita pelo país no campo da ciência espacial.

O que é o Changesite-(Y)?

O Changesite-(Y) é um novo tipo de mineral de fosfato, formado como um cristal em forma de coluna, encontrado em grãos de basalto lunar.

A equipe de pesquisa do BRIUG isolou uma partícula cristalina de 10 mícrons de diâmetro (menor que um décimo do diâmetro médio de um fio de cabelo), analisou a estrutura cristalina com sucesso e confirmou que se tratava de um novo material.

changesite-(Y) DESTAQUE
Uma amostra de changesite-(Y). Mesma fonte da notícia.
amostra de changenite-(Y) no microscópio
Amostra da Lua vista no microscópio. Mesma fonte da notícia.

A amostra de Changenite-(Y) foi encontrada próximo da formação vulcânica de Mons Rümker, no Oceanus Procellarum ou Oceano das Tempestades.

Outras 2 descobertas

Outras duas importantes descobertas foram anunciadas no comunicado de imprensa.

Pela primeira vez, a China determinou a concentração de hélio-3, uma futura fonte de energia de fusão nuclear, nas amostras lunares da Chang’e 5 e os parâmetros de extração.

Isto fornece dados científicos fundamentais para a avaliação e a exploração dos recursos lunares.

Além disto, as características morfológicas das partículas do solo lunar foram identificadas através de intensos estudos, fornecendo a base científica para estudar como o solo lunar foi formado.

Resumindo, o solo lunar é a porta de entrada para os velhos segredos da Lua, da Terra e até do Sol.

Por exemplo, as amostras lunares foram coletadas da área basáltica na Lua, conhecida como Oceanus Procellarum. Esta é uma região formada por erupção vulcânica lunar a bilhões de anos atrás. Significa que estas amostras vieram do interior profundo da Lua nos tempos antigos. Quando vulcões eram ativos dentro da Lua, eram considerados “vivos” com um “dínamo” em operação.

Atualmente, são considerados “mortos”, pois cessaram a atividade e se resfriaram. Amostras lunares vão desvendar quando e como aconteceu o processo de resfriamento, assim como algo sobre o futuro da Terra.

Estas amostras também contêm segredos sobre o Sol. Ao contrário da Terra com seu campo magnético protetor, a Lua foi exposta ao bombardeio do vento solar. Logo, partículas ejetadas do Sol serão enterradas em diferentes camadas do solo lunar.

A notícia foi divulgada na Sexta-feira pela Administração Espacial Nacional da China e pela Autoridade de Energia Atômica da China, um dia antes do Festival Meio do Outono da China ou Festival da Lua.

Liked it? Take a second to support Electrical e-Library on Patreon!

About Pedro Ney Stroski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *